SE ÉS DJ MOSTRA-TE

SE ÉS DJ MOSTRA-TE

Djing, esse mundo fantástico onde todos sonham entrar e onde se pensa que o sucesso surge de forma automática ao clicar no play do controlador e levantar os braços em jeito de superstar.

Esta não é uma critica a aos djs em geral mas sim a todos aqueles que não se esforçam minimamente para atingir o sucesso mas que passam a vida a queixar-se da sua má sorte.

Nestes 6 anos a gerir o Club Dj, muito tenho visto sobre o panorama dos djs neste nosso belo Portugal mas numa altura em que a concorrência neste mercado está num nível explosivo e a tendência para o aparecimento de ‘ novos candidatos ‘ a ocupar as cabines ‘ é de um franco crescimento, é de todo importante que todos os que já lutam pelo seu lugar ao sol nesta área tenham o minimo de cuidado com a gestão da sua carreira.

São imensos os casos que tenho detetado de djs e produtores que se lamentam quase diariamente que o mercado está saturado, que há poucas oportunidades, que só se trabalha com cunhas, etc etc e no entanto, quando visito os perfis sociais desses artistas não há imagens ou menções que os identifiquem como tal e nas suas plataformas de áudio não existe qualquer informação sobre o seu trabalho, seja ele atual ou passado.

Desde o aparecimento do Club Dj que insistimos quase diariamente para que todos os que aspiram a subir no mercado dos djs tenham o minimo de cuidado e se mostrem como artistas que são.

Posso dar-vos um exemplo… Fui contactado por um dj hà cerca de um ano atrás que me questionou diretamente, de forma grosseira e em tom de crítica porque motivo não era destacado como dj da semana, sendo ele um suposto veterano que já tinha passado pelas melhores casas e tocado com os melhores djs.
Ora, em primeiro lugar, numa situação destas e perante uma abordagem deste tipo, foi necessário fazer entender ao artista em questão que apesar de a nossa plataforma ser totalmente dedicada ao mundo dos djs, não é possível a nossa equipa conhecer todos os djs existentes em Portugal, o que o mesmo reconheceu. No decorrer da conversa, fui em simultâneo pesquisar as suas páginas e nada… Não havia fotos de atuações, fotos de booking, contactos, divulgação de sets ou produção… Nada que o identificasse como sendo dj!!

Nesta sutuação e noutras muito semelhantes que se verificam, um dj nao pode reclamar que ninguém repara em si e não lhe dá oportunidades se não fizer o minimo para ser visto no mercado… É o mesmo a queremos ganhar o euromilhões sem termos apostado no jogo.

Nunca é demais frisar que Portugal tem um enorme potencial para se tornar numa paraíso do djing, pois os festivais, sunsets, bares, clubs e demais eventos que se transferem para o nosso país são a prova disso mas a nós djs, falta-nos uma mentalidade de marketing, uma atitude de tudo fazer para que o nosso trabalho possa ser visto e ouvido pelo maior número de pessoas possível para acompanhar as boas oportunidades que por aí andam, seja em solo nacional ou fora de portas.

Temos aquela postura que espera que alguém repare em nós apenas e só quando fazemos um pouco de barulho no quarto para se ouvir na rua, mas se não resulta, bora lá então reclamar nas redes sociais que vamos desistir porque ninguém nos dá oportunidade.

Nos últimos tempos muito tenho ouvido falar no exemplo Holandês onde os artistas têm uma união e sentido de self marketing fortissimo e será apenas e só essa a diferença para os djs Portugueses, pois no que toca ao talento em nada ficamos atrás.

Queres ser um dj visto e lembrado? Usa todos os meios que tens ao teu dispôr, mostra o artista que és, o que fazes e onde vais estar, pois se não te mostrares, alguém irá ocupar um lugar que podia ser o teu.

Pensa nisso…

>

Facebook

YouTube

Instagram

Follow Me on Instagram

A TOCAR

¤