Entrevista Pedro Vasconcelos

Olá Pedro.

Agradecemos desde já a tua disponibilidade para nos falares um pouco sobre ti e a tua carreira.

Temos acompanhado o teu magnifico trabalho e a tua constante evolução ao longo destes 3 últimos anos mas queremos saber o que te levou a seguir uma carreira na música eletrónica.

Nunca tive o desejo ou sonho de ser DJ ou produtor, foi algo que aconteceu naturalmente com o tempo e à medida que as oportunidades foram surgindo comprei a minha primeira mesa e fui aprendendo em casa. Um dia eu e um amigo começamos a fazer umas festas privadas em casa dele. Tocavamos para amigos e entre amigos. Entretanto surgiu a oportunidade de tocar numa festa da Synopsys Prod, a partir daí as coisas foram-se desenvolvendo.

Sentiste logo desde o inicio da tua carreira qual seria a linha musical que deverias seguir seja nas cabines ou na produção?

Sim, penso que sempre tive o meu estilo definido.

A tua produção tem uma qualidade inegável e já destacamos imensas faixas tuas na nossa plataforma ao longo dos últimos anos mas estamos ansiosos por um álbum de Pedro Vasconcelos.
Será que é para breve?

Para já não tenho nada em mente. Não tenho muito tempo livre e o que tenho é praticamente todo direcionado para a Unnamed & Unknown.

Nunca tive o desejo ou sonho de ser DJ ou produtor, foi algo que aconteceu naturalmente com o tempo e à medida que as oportunidades foram surgindo

Com tantos talentos ligados ao universo underground atual, haverá certamente muitos djs e produtores que admiras mas temos curiosidade em saber quais são os três nomes que consideras serem de extrema relevância para o mercado nacional neste momento.

Não dá para escolher apenas três nomes, existem muitos djs/produtores que são de extrema relevância há já muito tempo.

O teu projecto Unnamed & Unknown tem estado muito ativo, seja no lançamento de faixas como nos fantásticos live sets que temos visto.
Até onde pretendes levar esta tua aposta?

Estamos a trabalhar para que sejamos uma referência no nosso panorama musical. A nível de editora não damos relevância se os produtores já têm muitos lançamentos ou se são um nome “grande”, se tiver qualidade e for do nosso registo, editamos. Começamos agora a fazer os Showcases onde, tal como nos Un.Cast’s, pretendemos dar a conhecer ao público a vertente DJ dos nossos produtores nacionais e internacionais.

Como já é habitual nas nossas entrevistas, não podemos de deixar esta questão de lado…

Qual a faixa que mais te marcou até hoje e a qual não consegues eliminar da tua playlist?

Não tenho nenhuma faixa que me tenha marcado duma forma especial. Tenho muitas que não consigo apagar da playlist, mas nenhuma que me tenha especialmente marcado.

Se tivesses de dar uma nota de 0 a 10 ao estado da dance scene nacional atualmente, qual seria e porquê?

9, apenas porque no registo musical que realmente gosto existe muito pouca oferta. O que espero que venha a mudar ao longo do tempo, seja pela Unnamed & Unknown ou por outra editora/promotora.

Que conselhos podes dar a quem está agora a dar os primeiros passos no mercado da música eletronica?

Vão fazendo as coisas uma de cada vez, com trabalho e talento os resultados vão acabar por chegar. E principalmente, focarem-se naquilo que realmente gostam.

PARA FINALIZAR, QUERES DEIXAR UMA MENSAGEM A TODOS OS UTILIZADORES DO CLUB DJ
PORTUGAL?

Queria agradecer por esta entrevista e claro, por todo apoio que tenho recebido da vossa parte nestes últimos anos, Obrigado!

>

Facebook

YouTube

Instagram

Follow Me on Instagram

A TOCAR

¤